publicidade

notícias

10.10.2017 - 14:06   por Por Raul Rodrigues

Eládio Estrela: um Capitão PM, um jurista escritor, um Promotor, um homem justo!

Discreto, cordial, receptivo, acolhedor aos que precisam da sua participação, Dr. Eládio é um penedense de boas ações.

Como recorrentemente fazemos sobre escrever sobre alguém que seja merecedor da nossa lavra, desta feita escolhemos o Promotor da 3ª Promotoria da Comarca de Penedo, responsável pela Defesa da Cidadania, ou seja, sobre os interesses difusos, coletivos e individuais homogêneos ou indisponíveis relacionados ao pleno exercício da cidadania, incluindo defesa do consumidor da saúde, dos idosos, das pessoas portadoras de deficiência, dos direitos humanos e no combate a quaisquer formas de discriminações.

Mas quem é o Dr. Eládio Pacheco Estrela? Para começo de conversa, o Promotor que indiciou este redator em processo que apura a confecção de um documento entregue ao Cartório Eleitoral de Penedo – 13ª Zona Eleitoral –, e, o mesmo que rebateu com base na Lei vigente o abuso cometido contra a minha pessoa quando da prisão arbitrária por posse ilegal de armas de uma coleção deixada pelo meu pai, Major da Polícia Militar do Estado de Alagoas, nunca utilizadas após os vinte anos do seu falecimento, atualmente com trinta e dois anos. Razões e motivos que poderiam vetar minha iniciativa. E reconhecer méritos é ouvir a voz da razão.

Eládio Pacheco Estrela é filho Carlos Estrela e Maria Zenilda Pacheco Estrela, nascido no Estado da Bahia e casado com Maria Elizabete Santos Estrela, e tem dois filhos, Lucas Carneiro dos Prazeres Estrela e Safira Santos Pacheco Estrela.

É Bacharel em Direto, Pós Graduado em Direito Administrativo, Capitão reformado da Polícia Militar do estado da Bahia, e Promotor em Alagoas desde 11 de fevereiro de 1998. Formou-se na Academia da Polícia Militar da Bahia em 16 de dezembro de 1977 como Aspirante a Oficial Instrutor Regimental de Educação Física e chegou ao posto de Capitão QOPM de onde foi para a reserva. Foi Relator da Corregedoria da Polícia Militar da Bahia, co-criador e instrutor do Curso de Feitos Investigatórios e co-idealizador da estratificação e modernização da Corregedoria da PM-BA. Foi Instrutor de todos os Cursos da PM-BA, destacando-se como Instrutor de Aperfeiçoamento de Oficiais em 1997 – CAOPM – e Banca Examinadora dos Testes de Conclusão o CAOPM. Foi também Instrutor dos Cursos de Formação de Oficiais PM – CFOPM –, Cursos de Formação de Oficiais de Administração – CFOAPM –, Cursos de Formação de Sargentos e Subtenentes – CFSSPM – e Cursos de Formação de Soldados – CFSDPM – da Polícia Militar da Bahia.

Como escritor, escreveu o livro Direito Militar Aplicado, sendo depois palestrante em dezenas de eventos como especialista em Direito Militar, destacando-se no I Congresso Internacional em Direito Militar em Brasília. É Comendador do Estado da Bahia no Grau de Cavaleiro da Ordem do Mérito por relevantes serviços prestados ao Estado.

Atuou como Professor no Centro de Ensino Superior de Maceió – CESMAC – e no Bureau Jurídico em Alagoas, e também como Professor em inúmeros estabelecimentos de ensino na Bahia.
No judiciário – Ministério Público – começou como Promotor na Comarca de Messias, 1ª Entrância no citado município de Alagoas, sendo depois promovido para a 2ª Entrância na 2ª Promotoria de Delmiro Gouveia, e para a 3ª Entrância em 26 de março de 2003 sendo lotado na Promotoria de Execuções Penais em Maceió. Atuou ainda na 1ª Promotoria em Delmiro Gouveia, Pilar, Coqueiro Seco, Satuba, Água Branca, Piaçabuçu e Igreja Nova. Ainda atuou em substituição e com prejuízo do serviço nas 1ª e 2ª Promotorias de Fazenda Pública Municipal, Promotoria Militar, 60ª Promotoria, Promotoria Agrária, 1ª Promotoria em Penedo, Membro do Grupo de Elaboração do Projeto Estadual de Segurança Pública e Membro do Comitê Agrário.

Atualmente é lotado na 3ª Promotoria na Comarca de Penedo, onde exerce a sua função com discrição, muito embora tenha se tornado um notável cidadão pelo seu caráter sempre reto e justo no que lhe é pertinente julgar e apreciar. Talvez pela discrição ainda não tenha sido alvo do merecido Título de Cidadão Penedense, homenagem mais que justa pelos relevantes serviços prestados ao judiciário penedense, o que em tempo reconhecemos como merecedor pelo zelo com que defende Penedo e seus munícipes. Foi membro da Justiça Eleitoral obtendo o respeito de todos os candidatos como também da população penedense.


Fonte: correiodopovo-al.com.br

Tags: eládio estrela: um capitão pm - um jurista escritor - um promotor - um homem justo!

comentários

deixe seu comentário

publicidade

facebook

@correiodopovoal

Correio do Povo Alagoas © 2012. Todos os direitos reservados