Alguém explica?

Em AL, preço do etanol cai na usina, mas não cai no posto

Contas que ninguém explica

06/12/2018 por Edivaldo Júnior

Da usina para o posto, preço do etanol hidratado dobra em Alagoas. Literalmente. Desde o início da safra de cana-de-açúcar 2018/2019, em setembro, o valor do combustível nas destilarias alagoanas caiu quase 10%, como mostra levantamento do Cepea/Esalq, indicador oficial do setor.

No começo da moagem, o litro de etanol com impostos (exceto ICMS) era comercializado a R$ 1,82.

Na última semana de novembro o preço do etanol na indústria caiu para R$ 1,68.

Nas bombas, segundo levantamento da ANP (acesse www.anp.gov.br/preço) o preço se mantém praticamente estável nas últimas semanas.

A ANP revela que o etanol foi vendido em média a R$ 3,326 nos postos de Alagoas, praticamente o dobro do valor cobrado pelas usinas.

O eleva tanto o preço final do combustível? Sobre o preço da usina, o consumidor paga o ICMS, a margem de lucro do posto e – aí que está o x da questão – o custo das distribuidoras.

Num estado como Alagoas, que produz etanol praticamente na esquina do posto, o consumidor é obrigado a pagar a atravessadores que lucram apenas evando o etanol para “passear”.

A venda direta do etanol da usina para o posto poderia reduzir o valor do comnuacombu em Alagoas em mais de 20%. A pergunta que a ANP não quer responder: porque continuar protegendo os cartéis dos grandes distribuidores?


Fonte: gazetaweb.globo.com

Tags: em al - preço do etanol cai na usina - mas não cai no posto