Transferidos para presídio

Presos pela PF em ação contra fraudes no governo de AL são levados para presídio

Médico do Hospital Geral do Estado (HGE), Gustavo Vasconcelos e a esposa Cristiane Araújo continuam foragidos

14/12/2019 por Regina Carvalho

Os presos na Operação Florence - Dama da Lâmpada - deixaram a carceragem da superintendência da Polícia Federal, em Jaraguá, e estão no sistema prisional alagoano. Dezesseis investigados, com quatorze deles presos - dentre eles servidores públicos estaduais e parentes de políticos - são citados em esquema que desviou cerca de R$ 30 milhões da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

O juiz José Braga Neto, da Vara de Execuções Penais, confirmou que foram autorizadas vagas no sistema prisional, incluindo o presídio feminino Santa Luzia.

O médico do Hospital Geral do Estado (HGE), Gustavo Vasconcelos e Cristiane Araújo, esposa dele, investigados na Operação Florence - Dama da Lâmpada - continuam foragidos. O casal está inserido no Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP) e consta também no Sistema de Tráfego Internacional (STI-MAR) - do Ministério da Justiça e Segurança Pública - pendente de cumprimento de prisão.

O esquema ocorria na gestão do governador Renan Filho (MDB), a partir de contratos fraudulentos que envolviam a empresa LP, da filha do vice-governador Luciano Barbosa e o Instituto de Ortopedia de Alagoas (IORTAL), responsável pelo fornecimento de próteses e órteses aos maiores hospitais de Alagoas.

Dois dos investigados Lívia Barbosa de Almeida Silva Margallo e Pedro da Silva Margallo - filha e genro do vice-governador e secretário de Educação, Luciano Barbosa (MDB), foram detidos. Parte dos presos atua nas duas maiores unidades de saúde Alagoas, o Hospital Geral do Estado (HGE) e o Hospital de Emergência de Arapiraca (HEA).

As diretoras do HGE, Marta Celeste Silva de Oliveira e do HEA, Regiluce Santos Silva, também tiveram prisão preventiva decretada pela Justiça e temporária de Luciane Araújo, Geane Marinho da Silva, Fábio Luiz Gomes dos Santos, Henrique Dartagnan de Cerqueira Barros, Noélia Nunes da Costa, Rachel Nascimento Vasconcelos, Merentino Francisco de Moraes do Nascimento, Carlos Alberto Correia Braga Júnior, Janaína de Fátima da Silva Marinho e Verônica Maria de Oliveira Leite.

Os nomes dos investigados estão inseridos no Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP) e constam também no Sistema de Tráfego Internacional (STI-MAR), pendentes de cumprimento e que dispara alertas sobre os foragidos. "Faltam dois para serem cumpridos. Os mandados são lançados no sistema de tráfego internacional (STI-MAR), do governo federal, que dispara alertas sobre os foragidos", informa a assessoria da PF.

A operação Florence - "Dama da Lâmpada" foi deflagrada essa semana e realizada pela PF, Ministério Público Federal (MPF) e Controladoria Geral da União (CGU).


Fonte: GazetaWeb

Tags: presos pela pf em ação contra fraudes no governo de al são levados para presídio